Comentário: Le Chanteur de Mexico (Richard Pottier, 1956)

Le Chanteur de Mexico é, na origem, uma opereta famosíssima de Francis Lopez, com Luis Mariano, adaptada para o cinema em 1956. Temos neste filme os ingredientes da comédia musical de Hollywood, mas nada está ao nível do modelo americano. Luis Mariano é um ator sofrível e o seu canto não resistiu muito à passagem do tempo e das modas. Como lhe falta a graça ou o humor das estrelas americanas... Bourvil concentra em si a comicidade da história, mas não é memorável, pelo menos para mim. Annie Cordy é a escolha mais acertada e no futuro iria trabalhar com sucesso na Broadway. Na realização e nos valores de produção é que o filme francês perde em toda a linha para o cinema musical americano. Vila do Conde DVD 3/5